Elitserv | História de Coreia do Norte

História de Coreia do Norte

Coreia do Norte

país asiático
조선민주주의인민공화국
(Chosŏn Minjujuŭi Inmin Konghwaguk)[1]

República Popular Democrática da Coreia
Bandeira da Coreia do Norte
Brasão de armas da Coreia do Norte
Bandeira Emblema
Lema: 강성대국
(transliteração: “Gangseongdaegug”)
(“Poderosa e próspera nação”)
Hino nacional: 애국가
(transliteração: Aegukka)
(“A Canção Patriótica”)
Gentíliconorte-coreano
Localização da República Popular Democrática da Coreia

Localização da Coreia do Norte (em verde escuro); área reivindicada(verde claro)

Capital Pyongyang
Cidade mais populosa Pyongyang
Língua oficial Coreano
Governo República populartotalitáriasocialista(juche)
 – Chefe de Estado Kim Jong-un2
 – Presidente da Suprema Assembleia Popular Choe Ryong-hae
 – Premier Kim Tok-hun
Independência do Império do Japão
 – Declarada (dia V-J) 15 de agosto de1945
 – Reconhecida 9 de setembro de1945
Área
 – Total 120.540km² (96.º)
 – Água (%) 0,1
 Fronteira Coreia do Sul
China
Rússia
População
 – Estimativa para 2016 25 368 620[2]hab. (48.º)
 – Densidade 198,3 hab./km² (41.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2011
 – Total US$ 40bilhões*[3]
 – Per capita US$ 1 800[3]
PIB (nominal) Estimativa de 2011
 – Total US$ 12,4bilhões*[3]
 – Per capita US$ 506[3]
IDH (2014) 0,564  – médio[4]
Gini (2008) 0,31
Moeda Won norte-coreano(KPW)
Fuso horário (UTC+9:00[5])
Clima Dwa (Köppen)
Cód. Internet .kp
Cód. telef. +850
Mapa da República Popular Democrática da Coreia
1

Kim Il-Sung, falecido em 1994, foi nomeado Presidente Eterno em 1998.
2 Kim Jong-un acumula quatro cargos: Primeiro-Secretário do Partido dos Trabalhadores, Presidente da Comissão de Defesa Nacional, Comandante Supremo do Exército Popular da Coreia, e Presidente da Comissão Central Militar; governa sob o título de Líder Supremo.
3 Kim Yong-nam é o “chefe de Estado de assuntos externos”.

Coreia do Norte, oficialmente República Popular Democrática da Coreia (RPDC; em coreano: 조선민주주의인민공화국;hanja: 朝鮮民主主義人民共和國; transl.Chosŏn Minjujuŭi Inmin Konghwaguk), é um país no leste da Ásia que constitui a parte norte da península coreana, comPyongyang como capital e maior cidade do país. Ao norte e noroeste, o país é limitado pela China e pela Rússia ao longo dos rios Amnok (conhecido como o Yalu em chinês) e Tumen;[6] é limitado ao sul pela Coreia do Sul, os dois países separados pela Zona Desmilitarizada Coreana (ZDC). Os dois estados afirmam ser o governo legítimo de toda a península coreana e de suas ilhas adjacentes.[7] A Coreia do Norte e a Coreia do Sul se tornaram membros das Nações Unidas em 1991.[8]

Em 1910, a Coreia foi anexada peloImpério do Japão. Em 1945, após arendição japonesa no final da Segunda Guerra Mundial, a Coreia foi dividida em duas zonas, com o norte ocupado pelaUnião Soviética e o sul ocupado pelos Estados Unidos. Negociações sobre areunificação fracassaram e, em 1948 foram formados governos independentes na República Popular Democrática da Coreia, no norte, e naRepública da Coreia, no sul. Uma invasão iniciada pelo Norte desencandeou a Guerra da Coreia(1950-1953). O Acordo de Armistício Coreano conduziu a um cessar-fogo, mas nenhum tratado de paz jamais foi assinado.[9]

A Coreia do Norte oficialmente se descreve como um Estado socialistaautossuficiente e formalmente realiza eleições.[10] Vários analistas, no entanto, classificam o governo do país como uma ditadura stalinistatotalitária,[11][12][13] particularmente por conta do intenso culto de personalidadeem torno de Kim Il-sung e sua família. OPartido dos Trabalhadores da Coreia(PTC), liderado por um membro da família governante,[14] detém o poder e lidera a Frente Democrática para a Reunificação da Pátria, da qual todos os oficiais políticos são obrigados a ser membros.[15] Juche, a ideologia de autossuficiência nacional, foi introduzida na constituição em 1972. Os meios de produção são de propriedade do Estado através deempresas estatais e fazendas coletivizadas. A maioria dos serviços, como saúde, educação, habitação e produção de alimentos, também é subsidiada ou financiada pelo Estado. O país segue a política Songun, ou “militares em primeiro lugar”,[16] com um total de 9 495 000 de pessoas entre soldados ativos, na reserva eparamilitares. Seu exército ativo, de 1,21 milhão de homens, é o quarto maior do mundo, depois da China, dosEstados Unidos e da Índia.[17] O país também possui armas nucleares.[18][19]

Várias organizações internacionais avaliam que graves violações dedireitos humanos na Coreia do Nortesão comuns e tão severas que não têm paralelo no mundo contemporâneo.[20][21][22] De 1994 a 1998, a Coreia do Norte sofreu uma crise de fome que resultou na morte de milhares de pessoas (entre 240 mil e 420 mil norte-coreanos), sendo que a população continua a sofrer dedesnutrição. O governo norte-coreano nega veementemente a maioria das alegações, mesmo com provas e acusando organizações internacionais de fabricar abusos de direitos humanos como parte de uma campanha difamatória com a intenção secreta de derrubar o regime, embora admitam que há questões de direitos humanos relacionadas às condições de vida que o governo está tentando corrigir.[23][24][25][26]

Outros Serviços

Contrate Aqui os nossos funcionários. Resolva aqui o seu problema de RH e de Gestão na sua empresa,
no seu condomínio, na sua loja, shopping, hotel, pousada, chácara, galpão e indústria.
Translate »
COPYRIGHT © 2018 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS